Os fatores de risco modificáveis se referem principalmente aos hábitos de vida sendo passíveis de mudança. Já os fatores não modificáveis são a herança genética e questões hormonais, inerentes à pessoa. Novo estudo veio avaliar o desenvolvimento de vários tipos de câncer de mama na pós-menopausa de acordo com os fatores de risco.

Um estudo longo, prospectivo, seguiu e avaliou um total de 8421 pacientes com câncer de mama invasivo na pós-menopausa de 1980 a 2010. Os fatores de risco modificáveis analisados: ganho de peso a partir de 18 anos, consumo de álcool, nível de atividade física, amamentação e uso de terapia hormonal na menopausa.

E os fatores de risco não modificáveis analisados foram: idade, idade da primeira menstruação, a combinação no número de filhos e idade no primeiro parto, nível do índice de massa corpórea (IMC) aos 18 anos, história familiar de câncer de mama e história de doença benigna da mama.

Foi usada uma porcentagem de risco (PAR%) para estimar a porcentagem de doença que pode ser prevenida se o fator de risco for retirado. Dos resultados analisados, quando colocados todos os fatores de risco em único grupo , a porcentagem de risco de para desenvolvimento de câncer de mama invasivo foi de 70%.

Dividindo os grupos, considerando apenas os fatores de risco modificáveis, a maior relevância estatística esteve relacionada a pouco ganho de peso, não consumir álcool, realizar altos níveis de atividade física, amamentar e não fazer uso de terapia hormonal na pós-menopausa, com redução de risco de desenvolver a doença em 34,6%.

O estudo foi em população americana, composto na maioria por mulheres brancas, o que pode levar a diferença biológica quando comparada a outras etnias. Não foi avaliada qual dieta foi seguida, como a quantidade consumida de frutas e vegetais.

O estudo concluiu que dentre todos os fatores modificáveis, minimizar o ganho de peso ao longo da vida, foi o mais importante. O que esses dados mostram é que até 1/3 dos casos de câncer de mama na pós-menopausa são preveníveis a partir da adoção de hábitos saudáveis ao longo da vida.

Referência

https://academic.oup.com/aje/article-abstract/184/12/884/2645430/Population-Attributable-Risk-of-Modifiable-and?redirectedFrom=fulltext

Autora

Dra. Milena Macedo Couto. CRM 57978